Dica de leitura -Sherlock Holmes E Marx: Um Caso de Amor na Comuna de Paris

O livro discute algumas características observadas durante o primeiro movimento de caráter socialista da História, a Comuna de Paris (1871), que instaurou um governo organizado pelo operariado durante 72 dias na capital francesa .Mesmo unindo o fictício ao real, Alexis Lecaye mostra que a narrativa sugere que a imaginação construa representações, que, mesmo não sendo a verdade absoluta sobre o assunto, proporcione o levantamento de questões relevantes para a compreensão da sociedade atual. Quem disse que a História é uma ciência das verdades? É isso que faz do estudo da História uma das mais (se não a mais) interessante(s) de todas as ciências. Como Marc Bloch afirmava: ela foi feita para seduzir a imaginação dos homens.

Leia a sinopse abaixo :
O improvável encontro de Sherlock Holmes, o maior investigador policial de todos os tempos, com o grande revolucionário alemão Karl Marx é o que propõe Alexis Lecaye nessa trama intrincada e divertida, que tem como pano de fundo histórico os acontecimentos da Comuna de Paris.
Residindo em Londres, onde elabora sua obra-prima O capital, Karl Marx vê-se alvo de ameaças de morte, ordenadas pelo líder do governo francês Thiers e pelo chanceler alemão Bismarck. Alarmado, pede proteção a um jovem detetive que dá os seus primeiros passos na carreira. Holmes, evidentemente, só aceita encarregar-se do caso depois de se certificar de que a missão não fere os interesses da Coroa britânica.
Em meio a anarquistas sanguinários, mulheres misteriosas, a presença coadjuvante do amigo Friedrich Engels, a guerra civil e os incêndios que se espalham por toda a cidade, o detetive vê-se envolvido em um perigoso jogo de farsas, desencontros e armadilhas. História, suspense e humor, numa narrativa conduzida pelo punho do próprio Holmes.
“Um sucesso que vai além do pastiche. Boa reconstituição dos episódios, tanto em Londres como em Paris sob a Comuna.”
Yvon Allard,
autor de Le Roman Historique.

“Durante a leitura a nossa cabeça é apenas o campo de batalha de pensamentos alheios. – Schopenhauer
ArquivoExibir

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s